Sobre . About

Retrato de Marcelo Terça-Nada!

Marcelo Terça-Nada (@marcelonada) é natural de Belo Horizonte/MG, 1978. Vive e trabalha em Salvador/BA. Artista visual, pesquisador e editor independente, atua na interseção entre cidade, escrita, fotografia e intervenção urbana. Participou de exposições em diversas cidades do Brasil e em países como: Argentina, Índia, Espanha, Holanda, Eslovênia e Áustria.

Faz parte do Poro com o qual realizou intervenções urbanas e participou de importantes mostras, como a 3a Bienal da Bahia em Salvador ou a exposição Cidade Gráfica no Itaú Cultural em São Paulo (ver mais exposições do Poro).

Publicou os livros “Como zelar uma cidade vazia“, “Salvador em Suspensão“, “Intervalo Respiro Pequenos Deslocamentos – ações poéticas do Poro”, “Brasília: (Cidade) [Estacionamento] (Parque) [Condomínio]”, “Manifesto”, “Pequeno Guia Afetivo da Comida de Rua de Salvador”, “Verbetes Moventes“, “O livro do GIA” e “Gestos artísticos em tempos de crise“.

Recebeu o Prêmio das Artes Jorge Portugal (2020) da Funceb/SecultBA, o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea (2012) e o Prêmio Brasil Arte Contemporânea (2011), da Fundação Bienal de São Paulo e Ministério da Cultura. Realiza também pesquisa sobre alimentação e valorização da sociobiodiversidade brasileira.

Currículo

Atualmente é mestrando em Teoria e História da Arte no PPGAV-UFBA (Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais) com bolsa da Fapesb. Editor independente, tem na publicação/circulação de livros uma de suas pesquisas artísticas. É um dos fundadores e integrantes do Grupo Poro (desde 2002). Criou e mantém o RedeZero. Faz com carinho o blog Virgulaimagem (desde 2003).

Exposições

Com seu trabalho de artes visuais e fotografia, participou de diversas exposições e mostras, entre elas: Soft Power Arte Brasil (Holanda), Vizinhos – conexões entre artistas no Brasil (Viena/Áustria), Cabin Bagagge no IV Fórum Social Mundial (Mumbai/Índia), Next 5 Minutes (Holanda), Ocupações Temporárias (Inhotim), Cidade Gráfica (Itaú Cultural/São Paulo), Espaço-Experimento (Parque das Ruínas, Rio de Janeiro), Memórias de tempos e paredes (BDMG Cultural/Belo Horizonte), Mostra Vídeo Poéticas (CCSP/São Paulo), Desvios no Discurso (Galeria de Arte da CEMIG/Belo Horizonte), Escala 1×1 (Palácio das Artes/Belo Horizonte), Campo Coletivo (Centro Cultural Mariantonia, São Paulo), Cartografia Imaginária: a cidade e suas escritas (Sesc Paladium, Belo Horizonte), Brasília: (Cidade) [Estacionamento] (Parque) [Condomínio] (Funarte Brasília), Esses espaços (Oi Futuro, Belo Horizonte), A rua como lugar de convívio (Espaço 104, Belo Horizonte), Multiparidade (Palácio das Artes, Belo Horizonte), Segundas impressões (Galeria do SESI-Minas, Belo Horizonte), Reverberações no Fórum Cultural Mundial (São Paulo), Salão de M.A.I.O (Salvador), SPA Semana de Artes Visuais (Recife).

Palestras

Realizou palestras em eventos como o Encontro de Coletivos de Arte Brasil/Espanha (Intermediae – Madrid), Seminário “Paradigmas para as Artes Visuais no séc. XXI” (Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro), Seminário “Percepções contemporâneas da cidade” (Centro Cultural BNB – Fortaleza), Seminário “Efeitos de Borda: Subjetividades e Espaço Público” (5º Fórum Social Mundial – Porto Alegre), 8º Encontro Nacional de Estudantes de Arte (EBA/UFMG – Belo Horizonte) e “Formas Compartilhadas” (Museu de Arte Moderna da Bahia – Salvador).

Fotografia publicadas

Tem fotografias publicadas nos livros “Representação brasileira / 57ª Bienal de Veneza” (Fundação Bienal de São Paulo, 2017), “Shifting Map – Artists’platform and strategies for cultural diversity” (RAIN e NAi Publishers, Holanda/Bélgica), “Intervalo, respiro, pequenos deslocamentos” (Radical Livros, 2011), “MIP – Manifestação Internacional de Performance” (CEIA, 2005), “Desvios no Discurso” (Poro/Galeria da CEMIG, 2005), “O visível e o invisível na arte atual” (CEIA, 2002), em revistas como “Simples – Sociedade Criativa”, “Super Interessante”, “Aplauso”, “UFMG Diversa” (capa e ensaio interno), “Mondana”, “Revista Autofagia” (capa e ensaio interno) e em jornais como “Folha de S.Paulo”, “O Estado de S.Paulo”, “O Tempo”, “A Tarde”, “Correio Brazilense” e “Diário do Nordeste”.

Formação e pesquisas

Marcelo Terça-Nada! formou-se em 2003 na Escola de Belas Artes da UFMG. Entre 2005 e 2007 estudou Comunicação Digital e Hipermídia. Atualmente é mestrando em Teoria e História da Arte no PPGAV-UFBA onde integra o grupo de pesquisa Urbanidades/CNPq.

Foi bolsista da Fapemig no projeto “Antigas marcas, novas mídias: a arte humanizando as tecnologias” (2003) e no projeto de implantação do Núcleo de Arte e Pesquisa da EBA/UFMG (2002). E teve também bolsa do Programa de Aprimoramento Discente PAD Belas Artes/UFMG onde desenvolveu a pesquisa “Livro Objeto/Poesia Objeto” (2000/2001).

Além destes artigos, tem textos publicados em sites como WebInsider, Revista Etcetera, Círculo Cauê de Arquitetura, ArteWebBrasil e Overmundo.

Foi um dos fundadores e diretores de comunicação da DoDesign Brasil (2003-2018), escritório de design especializado em comércio justo, cooperativismo e sociobiodiversidade.

Mais sobre Marcelo Terça-Nada!: